Prefeitura e Gru Airport inauguram usina que transforma óleo residual em biodiesel

0
68
Selecionada por edital, a Planta Biodiesel será operada pela Coop-Reciclável - Cooperativa de Catadores da Área de Materiais Recicláveis, formada por cerca de 60 cooperados

A Prefeitura de Guarulhos e a Gru Aiport inauguraram na manhã desta sexta-feira, dia 27, uma Planta Biodiesel no bairro Água Chata. A instalação permite a produção de biodiesel e sabão ecológico a partir de óleos e gorduras residuais, como por exemplo óleo de cozinha utilizado em restaurantes e residências, e será a primeira no Estado de São Paulo a realizar esse processo de transformação sem utilizar água.

A usina surgiu quando o Projeto Bioplanet, da empresa Biotechnos, foi selecionado no I Edital de Seleção de Projetos Socioambientais do Gru Airport e Instituto Invepar. A Prefeitura cedeu o terreno e a concessionária do Aeroporto de Guarulhos investiu pouco mais de R$ 1,3 milhão na construção do local de 15 m x 10 m, com pé direito mínimo de 5,5 metros. “Tenho certeza que o dia de hoje deixará um legado de transformação para o nosso município. Cada um fez um pouco para que chegássemos nesse marco. As pessoas ganham com a possibilidade de conseguirem uma renda maior, o meio ambiente ganha e a cidade também é beneficiada”, afirmou o prefeito Guti durante a inauguração.

A tecnologia inovadora utilizada na planta, que irá permitir a produção de mil litros de biodiesel por dia em uma jornada de trabalho de 8 horas, foi desenvolvida pela Biotechnos em parceria com um instituto alemão em 2008, segundo a diretora da empresa, Márcia Werge. “Procuramos realizar projetos não só ambientais, mas também de inclusão social Quando houve a oportunidade deste edital aberto pela Gru, inscrevemos o projeto”, completou Werge.

Para o secretário de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação, Rodrigo Barros, a Planta Biodiesel é um projeto não só de parceria da Prefeitura com o aeroporto, mas também com a sociedade. “A grande vitória do projeto foi trazer a sociedade civil para perto. Quero parabenizar os cooperados que hoje começam uma nova história, não só pelo trabalho que será realizado, mas também pelo que essa planta representa para o desenvolvimento sustentável da nossa cidade”. (SDCETI).

Inclusão social e oportunidade

Selecionada por edital, a Planta Biodiesel será operada pela Coop-Reciclável – Cooperativa de Catadores da Área de Materiais Recicláveis, formada por cerca de 60 cooperados. Entre os integrantes, 80% são mulheres, incluindo haitianas refugiadas que hoje vivem em Guarulhos. “Faz dois anos que vim para o Brasil e estou há um ano na cooperativa. Vejo essa instalação como algo muito bom porque aqui podemos trabalhar para pagar o aluguel e cuidar de nossa família”, contou a haitiana Marqueza, que mora com a irmã no município.

De acordo com a Prefeitura, inicialmente, os 17 Pontos de Entrega Voluntária (Pevs) da cidade estarão disponíveis para a coleta do óleo não utilizado. Já a Planta deve começar a funcionar totalmente nas próximas semanas.

O secretário do Meio Ambiente, Abdo Mazloum, o secretário de Serviços Públicos, Edmilson Americano, e a diretora de Assuntos Aeroportuários, Marcela de Castro Vaz Augusto estiveram presentes ao evento, por todos terem participação efetiva nesse projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here