Prefeitura amplia ações de enfrentamento à violência contra a mulher

0
39
Na tentativa de minimizar esses indicadores de violência registrados no município, a Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), atua em diversas ações de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, com atividades voltadas à discussão, reflexão e emponderamento

A Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, finalizou mais um Mapa da Violência, referente ao primeiro semestre deste ano, com um total de 4.068 tipos de crimes tentados ou consumados contra a mulher. Os dados, que foram disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, indicam que Guarulhos apresentou índice elevado em algumas modalidades de crimes praticados contra a mulher como ameaça, calúnia, difamação, injúria, estupro, entre outros.

Os números mostram que os casos de homicídio somente nos primeiros seis meses de 2018 já chegaram a 45 e os registros de estupros tentados ou consumados atingiram a assustadora marca de 179 casos. Em todo ano de 2017, foram 64 homicídios e 290 estupros.

Pimentas e Bonsucesso, permanecem, nesta ordem, como os dois bairros com o maior índice de violência registrados contra às mulheres, com um total de 778 crimes. O bairro do São João, que ocupa a sexta posição da lista, registrou oito casos de homicídios neste primeiro semestre, um número alarmante.

Na tentativa de minimizar esses indicadores de violência registrados no município, a Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), atua em diversas ações de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, com atividades voltadas à discussão, reflexão e emponderamento.

Para a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Verinha Souza, “garantir políticas públicas é uma forma eficaz de tentar minimizar esses números; seja para garantir a segurança e integridade física, sexual, psicológica e patrimonial da mulher, seja para romper a cultura machista da sociedade e garantir o pleno empoderamento feminino”, afirmou.

O secretário de Assuntos Difusos, Lameh Smeili, lamenta a elevação desse índice e acredita que as ações desenvolvidas pela Subsecretaria de Políticas para as Mulheres contribuirão nesse sentido. “A sociedade deve ficar atenta e denunciar atitudes que coloquem em risco a vida da mulher. Todos precisam estar atentos para tentar evitar esses crimes”, afirmou.

Ações

A SPM tem promovido diversas atividades e ações como: palestras de sensibilização e discussão sobre a Lei Maria da Penha; divulgação da Campanha do Laço Branco – “Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher”; atividade de intervenção teatral nos Terminais de Ônibus Pimentas, São João e Parque Cecap, que retrata a violência de gênero e a cultura machista e estimula a percepção e reação da população; encontros da Rede Guarulhense de Não Violência à Mulher; encontros temáticos no CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê; projeto “E Eu Com Isso – Diálogos sobre a Violência Doméstica; articulação para a implantação inicial de duas viaturas da Patrulha Maria da Penha; 8.000 atendimentos nas Casas e Espaços Clara Maria, no primeiro semestre de 2018.

Confira o mapa da violência no link https://bit.ly/2LlH2Eo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here