Palestra marca comemorações do Dia Internacional da Mulher

0
6

O auditório da Secretaria de Justiça abriu suas portas nesta terça-feira (12), para a palestra “Empoderamento Feminino: Que Força é Essa?”, com a psicóloga Danielly Araújo. A atividade, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, reuniu mulheres de variadas áreas da administração municipal, do Governo do Estado, da OAB Guarulhos e empreendedoras da cidade. A ação contou com interpretação simultânea para Língua Brasileira de Sinais (Libras), feita por Regina Sanches.

Os participantes foram recebidos com café da manhã, hidratação e prova de batom, apresentação musical com Fernanda Batista e o músico Ezequiel dos Reis e uma declamação com a servidora da justiça, Rita Cominato.

Em seguida, o prefeito Guti, o secretário de Justiça Airton Trevisan e a secretária do Trabalho, Telma Cardia abriram os trabalhos. O prefeito falou sobre a importância de conscientizar e empoderar a mulher e sobre a evolução dos direitos. “Muito já foi conquistado, mas é difícil falar ainda hoje que precisamos igualar as oportunidades entre homens e mulheres, pois isto já deveria ter acontecido há muito tempo. Precisamos continuar batalhando pelos direitos das mulheres que constroem a sociedade, das mulheres que sofrem violência doméstica, das mulheres que trabalham todos os dias fazendo de Guarulhos uma cidade melhor”, ressaltou Guti.

A música Força Estranha, de Caetano Veloso, interpretada pela própria palestrante deu o tom do encontro. Danielly falou sobre como o empoderamento precisa ser um estado de espírito, de como ela precisa se sentir de fato igualitária, sentir-se incluída e atuante e também sobre a lacuna que, muitas vezes, não permite que a mulher se aproprie do que já é seu. “Hoje ouvimos muito a palavra empoderamento ser utilizada como uma palavra de ordem por grupos e em palestras motivacionais. Mas como produzir essa fonte de energia humana da mulher para a mulher, como um espelhamento pessoal, uma proposta de vida? Isso vai além de um momento, de um movimento, é um estado de ser. É uma força que se espera que seja estimulada de fora pra dentro, entretanto, é uma construção pessoal onde a mulher precisa começar a compreender além do gênero feminino, o seu estado humano”, esclarece Danielly.

A atividade contou também com as presenças da subsecretária de Políticas da Diversidade, Ana Marques; da procuradora do município, Sueli Felix; da assistente social e especialista em Gestão Pública, Greice Oliveira; da assessora e organizadora do evento Eloá Borges, entre outras autoridades, que falaram sobre políticas públicas, a mulher como transformadora da sociedade, oportunidades, inteligência emocional para transformação, rompimento de barreiras, empoderamento feminino, solidariedade com outras mulheres, bem como sobre os papéis da mulher e a consciência dos próprios direitos. No final, houve sorteio de brindes.

Fotos: Márcio Lino /PMG
Marilene Bertolazzo
Subsecretaria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here