Guarulhos faz roda de conversa para atualização em Vigilância em Saúde

0
7

Uma das estratégias da Política Nacional de Vigilância em Saúde instituída em julho do ano passado é a realização de capacitação sobre o assunto para os profissionais do SUS, bem como o desenvolvimento de ações de educação, comunicação e mobilização social. Dentro dessa proposta, Guarulhos deu início nessa segunda-feira (26) a um ciclo de rodas de conversa, que deve se estender até o final do ano, para estimular o compartilhamento de saberes, práticas e inovações neste campo de atuação.

Essa primeira roda realizada no Teatro Padre Bento (Gopoúva), contou com a participação do saxofonista Antônio Inácio. Durante o evento, a Secretaria de Saúde lançou o Boletim DVS (Departamento de Vigilância em Saúde), informativo que será editado bimestralmente e que, neste primeiro momento, será destinado aos trabalhadores da administração pública. No entanto, a intenção é disponibilizar a publicação no site da Prefeitura para consulta da população.

Roda de conversa

Para falar sobre essa conquista do SUS, que é a Política Nacional de Vigilância em Saúde, a primeira roda de conversa contou com a palestrante Brigina Kemp, doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas, que pela segunda vez esteve em Guarulhos neste mês de agosto, para participar de eventos deste departamento. A primeira vez foi no dia 5, quando marcou presença no Encontro Municipal de Vigilância Sanitária.

No evento desta segunda-feira, a especialista discorreu sobre a política instituída pela Resolução 588 do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Na prática, trata-se de um documento norteador do planejamento das ações de Vigilância em Saúde, com definições claras de responsabilidades, princípios, diretrizes e estratégias, centrado no direito à proteção da saúde da população e alicerçada no SUS público e de qualidade.

A criação da política é resultado de propostas apresentadas por acadêmicos, especialistas, conselheiros de saúde, trabalhadores, usuários e gestores do SUS, durante a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde realizada pelo CNS entre os dias 27 de fevereiro e 2 de março de 2018. Dentre outras coisas, o documento prevê a garantia do financiamento das ações da Vigilância em Saúde, de forma tripartite, com recursos e tecnologias necessários ao cumprimento do papel institucional das três esferas de governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.