Frente em Defesa dos Animais recebe diretora do Depan

Vereadores questionaram Andréa Viegart sobre carências no Departamento de Proteção Ambiental da Prefeitura

0
15

A Frente Parlamentar em Defesa dos Animais da Câmara de Guarulhos recebeu na manhã desta segunda-feira (6) Andréa Viegart, diretora do Departamento de Proteção Animal (Depan) da Prefeitura. Ela foi convidada para responder algumas indagações sobre o funcionamento do canil municipal, localizado no bairro Bonsucesso, dos vereadores Zé Luiz Lula (PT), Carol Ribeiro (MDB), Sandra Gileno (PSL) e Acácio Portella (PP), também presentes à reunião. Os parlamentares haviam feito uma visita ao local dez dias antes.

Zé Luiz Lula, presidente da Frente Parlamentar, questionou a diretora sobre a falta de ração, medicamentos e de anestésicos veterinários, de produtos de limpeza e de uniformes para os funcionários, além de baias específicas para animais doentes. Segundo Andréa, foram feitas licitações para medicamentos e outros produtos, mas tudo depende de sua oferta no mercado. “Por isso estamos fazendo compras emergenciais, nenhuma empresa aceita participar de um pregão sabendo que não há produto disponível para venda”, justificou. “Quanto aos uniformes, os que são de uso direto com os animais são fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, mas estamos com uma licitação em andamento e até o fim do mês a situação deve estar resolvida”, explicou.

Entre outros assuntos, a diretora também foi indagada sobre o decreto municipal que estabelece novo organograma para o Depan, atualmente ligada à Secretaria de Meio Ambiente, e o Centro de Controle de Zoonoses, pertencente à Secretaria de Saúde. Segundo Andréa, o Executivo está promovendo uma reestruturação nos órgãos, mas a situação só será definida depois que for aprovada pela Câmara. “Acredito que até o final de maio a Casa receberá o texto para discutir e votar”, afirmou.

O vereador Zé Luiz Lula e os colegas aceitaram as respostas da diretora do Depan, mas ainda assim, a Frente deve enviar um ofício à Prefeitura e às Secretarias envolvidas. “Queremos um posicionamento oficial sobre estas dúvidas para avaliar a necessidade de tomarmos outras medidas”, disse o parlamentar. Para ele, a questão animal no município é de responsabilidade do Executivo e é preciso cobrar os órgãos competentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here